Irmandade Inquisidora

quarta-feira, março 15, 2006

Os Decretos III

Reflexo da Madre Del Dios.

O tamborilar das teclas soava pelo retiro. A densa porta fechou sob um fragor metálico, saiu a mulher-a-dias do dia anterior. Pensamentos escavavam o pedregulho da falta de inspiração e eis que subitamente nasceu do vazio uma luz, que se aproximava cada vez mais rápido, e eu cada vez mais absorvido pela estupefacção. Cogitava naquele milagre enquanto a luz se dirigia a mim como se eu fosse o escolhido para a exprobração universal, sonho de todos os Inquisidores.
«Aqui está a Luz» exclamava eu, e nesse momento a luz acertou-me entre os olhos, atirando-me contra a secretária (abençoado seja esse teu peito). Admirado tentei perceber o que se tinha passado, e verifiquei que a luz não passava de uma lanterna. Dos corredores do convento ouviam-se gargalhadas travessas dos Irmãos Iluminado e Gémeo.

Regressei ao trabalho. O trincolejar do teclado divulgava ânimo das minhas responsabilidades literárias. Mas continuava perdido sem achar o caminho de côdea, e agora? Necessitava de ajuda divina para me lançar na genialidade artística. E entre meditações, de novo nasceu uma luz do vazio escuro do meu retiro. Atirei-me de novo para cima da secretária (hum.... obrigado disse eu) com a intenção de me escapar da luz ameaçadora. Estranhamente esta luz falava e tinha formas graciosas; Ruiva de cabelo, especialmente preparado para atingir a fraqueza masculina. Um corpinho desenhado com o lápis mais fino das terras abençoadas por Deus, Nosso Senhor. Nela os suspiros ganhavam outro sentido diferente do habitual. A sua aparição trouxe ao meu retiro um Jardim Rosado, estava na presença da Mãe de Deus!
Corou após a minha jura de fidelidade, e explicou a sua vinda. Ouvi mas não percebi, fui levado em fantasias com a sua nobre e profeta voz. Então repetiu, e eu de novo fantasiei com os seus arcos perfeitos. Experimentou o desenho, talvez eu conseguisse perceber o que ela me vinha explicar, mas infantilmente roubei-lhe o lápis e desenhei um coração. Confessou que o último garboso que não se conteve com ela tinha sido crucificado, há pouco menos de 2000 anos.
«Zezus?» disse eu, ao que ela abanou afirmativamente com a cabecinha.

Entre devaneios devido à minha surpresa, ela finalmente explicou o motivo que a levou manifestar-se na terra dos vivos: a minha inspiração! Apontou para um espelho pousado no canto do meu refúgio, e pediu-me para exprobrar aquela invenção maquiavélica. Fiquei confuso, o que haveria de tão errado com um espelho?! Ela sorriu melosamente, e aproximou-se graciosamente de mim. Com as suas mãos ardentes cobriu-me a face e lentamente osculou os seus lábios nos meus, nesse momento perdi-me em veemências platónicas até misturar pensamentos lúbricos, e a pressão do beijo aumentava enquanto o rio do tempo escoava em rápidos. As sugestões inspiradoras brotavam na massa cinzenta, como se estivesse a fazer pipocas! E quando finalmente levantei as pálpebras, descubro quea Mãe de Deus desaparecera deixando-me sozinho (com a secretária) no sombrio retiro.

O espelho, essa obra perniciosa fixava-me com os seus reflexos. Lá está, os reflexos! Há semelhança entre o afecto carnal e o abominável espelho, ambos multiplicam a existência humana! Deus, Nosso Senhor, repele essas condutas e mais ninguém se dignificou a condenar o instrumento de tal perversidade como o espelho. Comecei a minha risada cheia de pensamentos luxuosos de poder ilimitado. Subitamente vejo a Luz, «a minha Deusa!!» exclamava eu histericamente. Fui arremessado contra a parede. A lanterna de novo!! Dos corredores novas gargalhadas, Irmão Xanax e Irmã Dade.

3 Comments:

  • metes-te a beber o cházinho medicinal, vês a Grande Irmã, e depois dá nisto: temos que te mostrar a luz... nem que seja atirando-te com a lanterna ;)

    beijo fraternal de uma irmã iluminada pelos teus textos.
    (desculpa ó Iluminado a apropriação indevida do teu nome, mas não foi em vão)

    By Anonymous Irmã Dade, at 15 março, 2006 11:49  

  • Aleluia irmãos! cantem comigo:

    "masturbaçãooo a bem da naçãooo"

    By Blogger Irreligious, at 17 março, 2006 21:00  

  • sim, revista suecas ajudariam.

    By Anonymous LuiMar, at 20 março, 2006 22:12  

Enviar um comentário

<< Home


 
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 2.5 Portugal License.