Irmandade Inquisidora

quarta-feira, janeiro 25, 2006

Medir Tensões Cristianas

Desde a minha vinda para a Irmandade, que tenho aprendido e evoluído bastante como pessoa. A Irmandade iluminou-me, não com a iluminação proveniente das fogueiras, onde queimamos bruxas de palha, para homenagear com nostalgia os velhos tempos da Inquisição, nem a iluminação criada através das faíscas, fruto do roçar das pedras que lançamos a um grande pedregulho, à falta de mulheres adulteras. Iluminou-me com a luz espiritual divina, com a fé e com a crença em Deus, Nosso Senhor. Desde que vim para a Irmandade, que tenho aproveitado as minhas horas vagas para meditar. Sim, eu medito e aproveito para medir o dito, confirmando que ele se mantém dentro dos limites do razoavelmente possante. Eu como um homem da religião, sou o fruto proibido das mulheres, mas isso fica para outra altura, pois o problema que quero debater convosco não é esse.

A evolução civilizacional conduziu-nos ao auge do consumismo e do marketing. A imagem é estrondosamente importante nos dias de hoje. Os produtos são cada vez mais diversos e personalizáveis. As empresas têm que cativar os consumidores, de modo a que estes as façam sobreviver. E portanto, caros leitores, é disto que vos quero falar: a política de marketing da Igreja Católica. Meus senhores, o mercado espiritual é cada vez mais extenso, todos os dias formam-se novas igrejas, e todos os dias perdemos seguidores! E a culpa é nossa, porque não nos preocupamos com a nossa imagem.

Padres pedófilos? E os cromos do Vaticano ainda os defendem? Haviam eram de ser queimados nas fogueiras, que outrora queimavam os infiéis. E por falar em infiéis, também temos que aprender com eles. Mil e uma virgens quando morrem? E nós, o que temos? Nuvens e asas nas costas? Mas o que é isso? Há coisas que necessitam urgentemente de serem mudadas, e o paraíso é uma delas. Outra coisa que precisa de ser substituída é o nosso Messias. Somos a única religião no mundo, cujo o Messias já desceu à Terra. Mas sejamos sinceros. Mas que porra de Messias nos saiu! Se o sua missão era-nos salvar, porque é que ele assim não fez? Falhou a sua missão? Como explicaremos aos nossos seguidores que o nosso Messias é um falhado? Ridículo! Se é para ter um Messias destes, nem valia a pena ter um. Fazem bem os judeus em não acreditar nesse toni que nós idolatramos. Epá, o nosso Messias tem nome de brasileiro! Jesus, que é isto, pá? E depois, era casado com uma prostituta e era filho de uma virgem. Já viram a imagem que isto nos dá? E se nos perguntarem, o que é que nosso Messias fazia da vida? O que respondemos? Era filho de carpinteiro? Ser-se carpinteiro, não é nada que dê orgulho, mas filho de carpinteiro? Nem vou comentar...

Temos que arranjar um novo. Não sei como é que o Pai, Nosso Senhor, mais os seus amigos definiram as regras para as religiões de cada um, se é só permitido um Messias por religião ou qualquer coisa do género, mas espero que não, porque isto é sem duvida uma grande porra. O novo Messias terá que preencher uma série de requisitos. Havíamos era de fazer um Ídolos versão Messias. Existem por aí uma data de personagens que tem a mania que são os Salvadores, e um deles há-de ser melhor que Cristo...

15 Comments:

  • A última bonecada do Mundo aos Quadrados está relacionada com isto.

    Dêem uma espreitadela e digam-me o que acham...

    By Anonymous Johny, at 26 janeiro, 2006 15:01  

  • hahahaha
    Nca tinha pensado nessa perspectiva, ideia totil

    By Anonymous davidferreira, at 26 janeiro, 2006 15:42  

  • Parabéns! Com uma imensa satisfação que tenho lido vosso blogue. Além de no geral estar muito bem escrito, apresenta um estilo de humor escrito que não me lembro de ter lido alguma vez. Vou estar atento ao desenvolvimento das estórias, tenho muito boas perspectivas de/para vós.

    By Anonymous Victor Lopes, at 27 janeiro, 2006 15:43  

  • E já agora quanto mede o dito?

    By Blogger Irmão Público, at 28 janeiro, 2006 14:55  

  • Felizmente que o dito ainda está dentro das dimensões do razoavelmente possante.

    Obrigado pela a onda de apoio, e também queria apelar à mobilização em massa de todos os católicos nas missas de Domingo, e que façam um boicote à submissão da Igreja a esse falhado brasileiro que é Jesus!

    By Blogger Irmão Iluminado, at 28 janeiro, 2006 17:06  

  • Estou a imaginar o dito. :)

    By Anonymous mariana17, at 29 janeiro, 2006 17:21  

  • Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    By Anonymous o mesmo, at 31 janeiro, 2006 11:05  

  • Desculpa, eu sou ignorante.

    By Anonymous marretão, at 31 janeiro, 2006 15:33  

  • E estúpido.

    By Anonymous o mesmo, at 31 janeiro, 2006 15:34  

  • Temos mais um cromo. Continuemos.

    By Blogger Irmão Público, at 31 janeiro, 2006 16:03  

  • Es mesmo uma palhaço falado que acha que ser humorista é não ser inteligente... Ainda te intitulas "pai de burros" ó cromo, frustado, deves ser daqueles a quem a vara ja não se endireita para assim revelares as tuas frustações... A igreja!? Deves ter sido emrabado pelo sacristão quando andavas na catequese...

    By Anonymous MARRETÃO, at 31 janeiro, 2006 16:07  

  • A ideia do novo Messias não tá má não senhor,agora o que me preocupa é essa história dos Ídolos porque com a cambada de cromos que pr'aí andam inda nos calhava um que nos mandasse ir "apanhar morangos2 e sabem que isto da agricultura não tá famoso e tal,mas enfim...
    Excelente blog;projecto a continuar, sem dúvida.

    By Blogger Lik@s, at 04 fevereiro, 2006 02:19  

  • Nice site!
    [url=http://hhhfotuh.com/nbky/bdmo.html]My homepage[/url] | [url=http://ulhfrtpt.com/ijmp/attq.html]Cool site[/url]

    By Anonymous Anónimo, at 29 agosto, 2006 17:54  

  • By Anonymous Anónimo, at 29 agosto, 2006 17:54  

  • Nice site!
    http://hhhfotuh.com/nbky/bdmo.html | http://kktelpyo.com/nuna/qkiu.html

    By Anonymous Anónimo, at 29 agosto, 2006 17:54  

Enviar um comentário

<< Home


 
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-Share Alike 2.5 Portugal License.